Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Lazy Lover Undercover

Lazy Lover Undercover

Não sei o que fazer à minha vida

 

 

Estou perdida da vida. Candidatei-me a um estágio na Croácia e, depois de todo o processo de candidatura, fui aceite. Contactei os serviços de relações internacionais da universidade onde estudei, porque se tratava de um estágio para recém-graduados e, apesar de eu ter 12 meses para realizar um estágio deste tipo depois de acabar os estudos, disseram-me que só me podia candidatar à bolsa enquanto ainda estivesse inscrita. Até pode fazer sentido, mas, a partir do momento em que no site não há informação nenhuma relativa a este tipo de estágio e nem a própria universidade informa as pessoas sobre esta possibilidade, não faz sentido nenhum. 

 

Acabo o curso, descubro por mero acaso que existe erasmus para recém-graduados e não me posso candidatar, tinha que me ter "lembrado" mais cedo, enquanto ainda estava a estudar. Tinha que me ter lembrado de uma coisa que nunca soube em tempo útil.

 

Agora tenho um estágio à minha espera a mais de 2200 km, a começar daqui a menos de 2 meses, e só metade o dinheiro que preciso. Não sei que faça à minha vida.

Estágio: c'est fini

 

Custou acordar cedo e fazer 3 horas de viagem por dia. Custou o dinheirão que gastei em passes e em refeições. Custou "levar nas orelhas", mais do que uma vez, por coisas que nem fui eu a fazer, mas que, por ser estagiária, não fazia mal ser eu a "ouvir"..

Apesar de tudo, saí satisfeita. Sei que, para a maioria das pessoas, lhes fui completamente indiferente, fui só mais uma estagiária. Mas, apesar disso, senti estima por parte daqueles com quem trabalhei mais directamente. Senti-me útil mas, mais que tudo, senti-me valorizada. E querida, quando, até a cozinheira da empresa, se emocionou, por me vir embora, e me disse que ia ter saudades minhas.

 

Sei que, ao nível da técnica, não aprendi grande coisa. Mas valeu a pena, porque aprendi a funcionar em ambiente profissional, aprendi a resolver os problemas que me iam surgindo, sem ter de pedir ajuda, e inteirei-me melhor das relações entre diferentes áreas.

 

Sei, perfeitamente, que lhes dei jeito para cobrir trabalhos, quando alguém ia de férias, mas também sei que não há lugar para mim ali, no quotidiano.

 

Estou bem, satisfeita e confiante de que dei sempre o melhor de mim.

A minha vida é feita disto

ohok.png

Depois de mais de três meses a contactar empresas e a obter zero respostas, eis que sou aceite num estágio, sem ter que ser eu a fazer o contacto. Ia começar a estagiar na sexta, mas ligaram-me, umas horas antes, a adiar para Janeiro. A minha vida é feita disto.